Carregando

Notícias

< voltar
06/09/2017 09:49:21

Direito Portuário, uma especialidade em alta em tempos de burocracia

Escritórios de advocacia estão se especializando para atender a demanda

Publicado no portal Cais do Porto

Responsável pelo escoamento de mais de 90% das exportações brasileiras, o Brasil possui hoje 34 portos públicos marítimos – em Pernambuco são dois, sendo um no Recife e outro em Suape.

Além da falta de infraestrutura,  dos gargalos logísticos e das dificuldades da gestão portuária, são muito os desafios regulatórios do setor portuário. São tantos problemas a serem resolvidos dentro do segmento que  vários escritórios de advocacia estão criando uma equipe especializada em Direito Portuário.

Para atender esse mercado local e nacionalmente, o escritório Queiroz Cavalcanti Advocacia acaba de incrementar seu portfolio com o Direito Portuário. O novo campo de atuação é formado por equipe de especialistas que aliam know-how técnico e jurídico para assessorar organizações públicas e privadas nos desafios regulatórios do setor. A burocracia e as mudanças regulatórias acabam travando o segmento. Entre as frentes de trabalho desse time para minimizar esses impactos estão consultoria na instalação de empreendimentos em área portuária, nos processo de aprovação, relações governamentais, com a administração portuária, realização de estudos de viabilidade técnico econômico e ambiental e análise de riscos ambientais e regulatórios.

A equipe especializada em Direito Portuário do  escritório Queiroz Cavalcanti Advocacia é composta por um trio de competentes advogados que possuem experiência e pós graduação também em direito empresarial, direito ambiental, direito urbanístico, compliance e integridade.